quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Partilhando afectos...


Esta sessão da escola de pais.nee teve como objectivo reflectir sobre a partilha de afectos. Muitas vezes, a vida que levamos, cheia de stress e afazeres inadiáveis, levam-nos a esquecer, ainda que momentaneamente, que somos seres sociais e emocionais. Somos consumidores ávidos de afectos e devemos manter-nos assim durante a vida. Investigadores nesta área referem que, para seremos adultos bem resolvidos e estruturados emocionalmente, devemos receber três horas diárias de mimo e afecto.

Três horas de mimos por dia? Eu explico. Acompanhem-me: nestas três horas de mimo cabem os mimos que fazemos a nós próprios (um bom banho, uma boa refeição, aquele casaco que podemos finalmente comprar…), os mimos trocados com amigos, com os pais, filhos, namorados, companheiros... Pois é, mimem-se… vão ao cinema, ao teatro, dançar ou simplesmente passear, mas mimem-se. E troquem afectos.

Qual foi a última vez que deu um abraço ao seu amigo verdadeiro? Qual foi a última vez que disse aos seus, que os ama mais que tudo? Qual foi a última vez que fez algo em proveito próprio e que lhe desse realmente prazer? Consequência? A falta de conexão emocional com os outros, o que leva à solidão, ao desalento, frustração, desencanto.

Na escola de pais.nee recordamos o importante que é trocar afectos. A terapia dos afectos pode ajudar a ultrapassar problemas. Em alguns países já se pratica a medicina baseada na afectividade, onde se comprovou que o apoio afectivo Por isso, mimem-se e mimem muito, troquem afectos e basicamente sejam felizes. Compensa!!!