quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Campanha Postais de Natal Solidários






Ao adquirir cada postal por 0,50 cêntimos estará a ajudar a Associação LEQUE.
Seja solidário.
Para encomendar enviei um email para: leque.nee.2009@gmail.com

sábado, 13 de novembro de 2010

Alfândega da Fé: Associação Leque contemplada com o prémio EDP solidária



A Associação LEQUE – Associação Transmontana de Pais e Amigos das Crianças com Necessidades Especiais foi uma das contempladas com o Prémio EDP Solidária Barragens 2010.
A atribuição deste prémio” reveste-se” para a Associação de “um significado muito especial”.
“Se por um lado é o reconhecimento público do trabalho e projecto que esta instituição está a desenvolver, por outro assume-se de extrema importância para a concretização desse mesmo projecto”, disse Celmira Macedo, presidente da Leque.
Os Cerca de 40 mil euros (dez mil euros em dinheiro e 30 mil em obra) que a LEQUE vai receber das mãos da EDP, “vão ser investidos num Centro de Actividades Ocupacionais para pessoas com necessidades especiais”, sublinhou a responsável.
O montante vai permitir efectuar as obras necessárias para a recuperação e adaptação da antiga Casa do Povo de Alfândega da Fé, assim como a aquisição de diverso material necessário ao funcionamento de uma valência deste género.
A entrada em funcionamento deste serviço assume-se como um elemento chave no processo de apoio e inclusão às famílias e pessoas com necessidades especiais.
Num concelho onde existem, cerca de 70 pessoas com necessidades especiais referenciadas a implementação de uma valência deste género ganha especial relevância.
Para além de permitir o desenvolvimento de competências a vários níveis, aumentando a auto estima e autonomia do, são também essenciais no desenvolvimento de competências profissionais, o que se pode traduzir também numa autonomia económica dos utentes.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Sugestão de leitura: O Grito da Gaivota

Emmanuelle Laborit é surda profunda. Neta do cientista Henri Laborit, actriz agraciada com o Prémio Molière, é a protagonista deste testemunho, marcado pela memória de um crescimento que se viveu diferente; testemunho de uma vida, vista pelos olhos de uma menina, contado pelo sentir de uma mulher. Relato comovente, pessoal e subjectivo, de alguém que cresceu no mundo do silêncio, que nunca aprendeu a viver à distância da comunicação, e que acaba por se libertar de um mundo que não precisava de ser assim.
O Grito da Gaivota confronta-nos com uma realidade de que a generalidade das pessoas pouco conhece, e convida-nos a partilhar as experiências, tantas vezes dolorosas, do dia-a-dia dos que vivem envoltos no silêncio e na incompreensão.

O Grito da Gaivota, de Emmanuelle Laborit
Editorial Caminho
13.65€

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O jornal o Mensageiro de Bragança fez a cobertura da Entrega de Diplomas da "escoladepais.nee" em Alfândega da Fé. Pode ler aqui a notícia:


Avaliação da Escola de Pais.nee

Chegada ao fim a formação de mais uma Escola de Pais.nee, convido os formandos a deixarem as suas opiniões, desabafos, pontos de vista... enfim a partilharem as suas experiências.

Um abraço solidário.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Assembleia Geral Extraordinária

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL Extraordinária
Da Assembleia Geral
Nos termos da Secção II dos Estatutos da LEQUE- Associação de Pais e Amigos de Crianças com NEE, convocam-se todos os associados para a Assembleia Geral Extraordinária, a realizar dia 8 de Outubro, na Biblioteca Municipal de Alfândega da Fé, pelas 18h30. Esta reunião tem como pontos da ordem de trabalhos os seguintes:
1-      Contrato de Celebração da Formadora da Escola de Pais.nee;
2-      Outros Assuntos.

23 de Setembro de 2010

A Presidente da Assembleia Geral

 Manuela Rocha Paçó

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Colónia de Férias para Crianças / Jovens e Adultos com Necessidades Especiais




A LEQUE- Associação de Pais e Amigos de Crianças com NEE, vai desenvolver no próximo trimestre (de Setembro a Novembro) um projecto de dinamização de uma colónia de férias para crianças, jovens e adultos com necessidades especiais, em Alfandega da Fé.
Este projecto é financiado maioritariamente pelo Instituto Nacional para a Reabilitação – IP (INR), e o restante pela Associação e Município de Alfândega da Fé. Tem como objectivo criar um espaço de férias, diversão e lazer para pessoas com necessidades especiais resultantes de uma deficiência dos 10 aos 50 anos, com actividades diversificadas e ajustadas às suas problemáticas. A colónia funciona uma semana em cada mês (Setembro, Outubro e Novembro – em datas ainda a definir) sendo a sua frequência gratuita (alimentação incluída) e as actividades decorrerão entre as 9h00 e as 17h00. Durante esse período serão dinamizadas várias oficinas (Balneoterapia, Asinoterapia, oficinas de culinária, oficinas de artesanato, teatro, música, dança e actividades desportivas), com recurso a conjunto de técnicos especializados.
Para participar nesta colónia de férias pode inscrever-se, enviando um email para leque.nee.2009@gmail.com ou pelo telemóvel 937187537.
Alfândega inclusiva espera por si…



sexta-feira, 16 de julho de 2010

Escola de pais.nee: Educar para a diferença


Os meses de Julho e Agosto vão ser de repouso e reflexão na nossa escola de pais.nee. Para trás ficaram vários meses de aprendizagem, cooperação e construção de um espírito de grupo e amizade entre todos.
Acreditem, nesta escola aprendemos muito, sobretudo a valorizar as opiniões dos outros e a criar empatia com os problemas de cada um, sejam eles por terem na família crianças com NEE, ou não, certo é que aprendemos sempre muito na partilha que fazemos uns com os outros.

O primeiro módulo falava-nos da "Educação para a Diferença":

Aqui aprendemos a ver os nossos filhos como especiais. Ter uma necessidade especial não é o fim do mundo, mas o início de uma nova e longa caminhada, e que os pais podem vencer e torná-la mais suave. Aqui dão-nos conhecimentos, informações e saberes para aprender a lidar com as necessidades que temos em casa. É preciso aprender a viver vendo a vida sob um prisma diferente, principalmente a valorizar o que temos em casa, a nossa família, os nossos verdadeiros amigos e a nós próprios. Esta é a grande lição que aprendemos.
Para os que não têm estes problemas em casa, foi muito importante aprender a ser solidário e a ser verdadeiramente cidadão. Tal como refere a nossa formadora (Celmira Macedo) a cidadania vive-se... E aqui aprendemos a viver cada dia, respeitando as diferenças dos outros.






Estas actividades de simulação ajudam-nos a perceber as limitações das nossas e de outras crianças... É arrepiante e faz-nos sentir mesmo impotentes, por outro lado faz-nos pensar que temos muita sorte e assim valorizamos as pessoas com limitações: VOCÊS SÃO UNS HERÓIS!!!



O QUE ME MARCOU NESTE MÓDULO:

  • Aprendi a lidar com as diferenças e a perceber que as minhas dificuldades, comparadas com as de outras mães, são insignificantes (Cristiana);
  • Tenho pena que outras pessoas não estejam nesta formação, aqui há muitos exemplos de vida, que todas as pessoas deviam conhecer e sentir... (Teresa)
  • Aqui aprendi a partilhar (Neuza);
  • Esta escola fez-me compreender melhor e lidar melhor com a criança diferente que tenho em casa, assim como a lidar melhor com outras crianças e adultos diferentes e iguais a nós (Anabela);
  • Ajuda-me a conhecer melhor o meu filho e as suas reacções. É uma grande ajuda (M.);
  • Começo a compreender melhor a minha família e a entendê-la melhor  (Teresa T.);
  • Sinto que sou agora um ser humano melhor (Sandra).
E ainda não acabou...

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Menção Honrosa para a Escola de Pais.nee



A groupVision Serviços Editoriais e de Educação vem por este meio informar que foi atribuída uma Menção Honrosa ao projecto “Escola de Pais.nee” na Categoria Comunidade e Parcerias/Protocolos.
A Cerimónia de Entrega dos Prémios Reconhecimento à Educação decorrerá na próxima Segunda-Feira, dia 5 de Julho, pelas 14h45, no Auditório Cardeal Medeiros da Universidade Católica de Lisboa, no âmbito da 18ª Conferência SInASE.
Em nome da groupVision, apresento as nossas felicitações pela classificação.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Outra justa homenagem...

Aproveito o momento para agradecer às minhas colaboradoras na escola de pais.nee, permitam-me que o faça parafraseando a sabedoria popular, quando diz: “mesmo que tivesse todo o perfume das rosas, toda a beleza do céu, toda a pureza dos anjos, toda a inocência das crianças, toda a grandeza do mar, toda a força das ondas, mesmo que tivesse todas as coisas belas da vida e todos os belos lugares do mundo", nada conseguiria alcançar sozinha, pois não teria o bem mais valioso: uma equipa como vocês a ajudar-me na concretização desta tarefa tão gratificante como é a escola de pais.nee.
Obrigada por todas as semanas me receberem com simpatia, de prepararem a sala  e os materiais com profissionalismo, de se empenharem tão arduamente para que tudo esteja sempre funcional.
Tal disponibilidade não se esquece e deve ser lembrada e congratulada.
Agradeço mais uma vez...
...até sexta!!!

terça-feira, 27 de abril de 2010

Opinando sobre a escola de pais.nee...

No decorrer destas semanas na escola de pais.nee, já pintámos, rimos, choramos, dançamos…, mas mais importante que tudo isto é o começo e consolidação de amizades a aprendizagem e a troca de experiências. O falar dos nossos meninos especiais, faz-nos perceber que afinal, por vezes, quando nos queixamos de problemas, por vezes insignificantes, estes não são nada comparados com os das várias famílias, espalhadas pelo nosso concelho. Estas famílias merecem todo o nosso respeito e admiração por terem de ser fortes, por elas e pelas pessoas especiais que têm ao seu cuidado. E, na maioria dos casos não têm apoio necessário para ultrapassar as dificuldades.
Formanda: O.D.



O que mais me marca nesta formação é o facto de se começar a falar mais atentamente sobre estes assuntos. Estas crianças estão muitas vezes fechadas em casa e esta formação ajuda as famílias a lidar melhor com a situação e verem que os seus meninos são como são, só que são diferentes, por isso têm o direito de ter as mesmas coisas que os outros ditos normais. Os pais não devem ter vergonha dos seus meninos por isso devem traze-los para a rua, para a vida social. Viva a diferença.
Formanda: AB.S.

Do meu ponto de vista esta formação era algo que Alfândega precisava. Nesta formação além de aprendizagem temos o convívio, a socialização, a troca de ideias e experiencias e a percepção da realidade.
Formanda: M.