quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Associação LEQUE desenvolve nova resposta social



A LEQUE - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Necessidades Especiais, Instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, do Distrito de Bragança, foi a Associação contemplada com o Prémio EDP Barragem Solidária em 2010 e mais recentemente foi distinguida com o primeiro Prémio da 2a Edição do Prémio Manuel António da Mota. A associação LEQUE, tem como missão a promoção da qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais/deficiência e suas famílias, desenvolvendo respostas que promovem o apoio psico-social, emocional, terapêutico, reabilitação e inclusão social desta população. Dentro em breve a LEQUE vai desenvolver, mais uma resposta social em Alfândega da Fé, “um Lar Residencial para pessoas com deficiência, para um público a partir dos 18 anos e um Centro de Ferias e Lazer, também para esta população”, explica Celmira Macedo, presidente da LEQUE. O Lar Residencial com Centro de Ferias e Lazer será dinamizado no Antigo Centro de Saúde da Vila, que se encontra encerrado há vários anos e que irá ter obras de remodelação para o efeito, com a parceria da Câmara Municipal de Alfândega da Fé e Santa Casa da Misericórdia. O espaço de Férias permanente, abrirá ao público, a nível nacional, já no próximo mês de Agosto. Este novo espaço tem “capacidade para 10 crianças/jovens ou adultos por semana, em regime alojamento e pensão completa. Durante o dia poderão usufruir de actividades como: balneoterapia, asinoterapia, reabilitação psicomotora e terapia de relaxamento, oficinas variadas, Karaoke, etc. Em contrapartida os seus pais/ familiares, que assim o desejarem permanecer perto dos seus filhos, poderão usufruir de um desconto de 20% na sua estadia no Hotel e SPA de Alfândega de Fé”, adianta Celmira Macedo. A presidente da LEQUE informa também que “as inscrições serão feitas por telefone ou e-mail. A partir do mês de Setembro, iniciará a valência de Lar Residencial, onde 10 jovens e adultos, poderão passar a residir condignamente e com todo o apoio necessário, decorrente da sua deficiência e/ou limitação”, explica. Estes mesmos utentes do Lar Residencial, durante o dia frequentaram o CAAAPD (Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para Pessoas com Deficiência), com serviços no âmbito da Terapia Psicopedagógica, Psicologia e Orientação, Psicomotricidade, Fisioterapia e actividades ocupacionais, tais como, a Oficina de Actividade Física, Oficina de Artes Criativas e Artesanato, Oficina de cozinha, Oficina de jardinagem, Oficina de cabeleireiro e estética, Oficina de música, entre outras.Estas novas respostas sociais da LEQUE, “vão de encontro a uma carência existente no nosso distrito e até a nível nacional, em acolher pessoas com necessidades especiais, quando os pais ou cuidadores, se encontram em estado avançado da sua idade. Outra lacuna, são espaços de férias e actividades sócio- culturais inclusivas para este público-alvo”, justifica Celmira Macedo. Desta feita, a LEQUE consegue simultaneamente promover a qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais e também das suas famílias.

Sem comentários:

Enviar um comentário